Home Subscribe Twitter Parcerias TOC Entre na comunidade! Mande um email para nós!

Web Page Hit Counter

18 de nov de 2008

Mais uma Fábula Moderna - parte 2

Cindy percebeu que seu plano poderia dar errado e achou melhor avisar Madrinha. Saiu andando pelo meio das pessoas procurando pelos homens de Madrinha mas só acabou encontrando mais policiais. Com medo e preocupada com o rolo todo, pegou seu celular e começou a ligar para o número que Madrinha havia lhe dado.

Após algumas tentativas, ele atendeu:

- Pô patricinha, a casa caiu. Os homi tão de olho. Acho que alguém bateu o serviço pra eles. Sai fora branquela.

Desnorteada, Cindy saiu andando meio perdida  e acabou esbarrando novamente com o inspetor Palhares.

- O que foi? Por que a pressa?

- Nada, nada… é que preciso ir pra casa antes de meia-noite.

- Então você tá com problemas. Falta só um minuto pra meia-noite.

Cindy saiu correndo desesperada e nem percebeu que tinha deixado seu celular cair. Palhares pegou o telefone no chão e colocou-o em seu bolso. Enquanto isso, os homens de Madrinha sem saber do cerco policial, se aproximavam sorrateiramente das irmãs de Cindy. Foi só o relógio bater zero hora, eles largaram o aço nas duas. Foram mais de 15 tiros em cada menina.

A confusão foi enorme, gente corria pra todo lado, os policiais tentavam se aproximar do local do tiroteio enquanto os assassinos corriam para o palco.

Palhares foi o primeiro a vê-los. Sacou sua arma e correu na direção dos dois matadores. Sem ter para onde fugir, encurralados entre o palco e as grades de segurança do público, viraram-se na direção de Palhares que a essa hora já era seguido por mais policiais.

Tudo acabou muito rápido. O relatório diria mais tarde “resistência a prisão” e os corpos seriam levados para o IML. Enquanto recolhia as armas usadas pelos bandidos mortos, Palhares não conseguia parar de pensar naquela menina linda que havia saído correndo antes da carnificina.

- Pô Xavier, ela era gostosinha…

- Acho que consigo descobrir onde ela mora pelo celular que tu achou.

- Ah seria bom.  Tô precisando de uma amante nova. Minha mulher descobriu sobre a outra.

- Xá cumigo Palhares…

Enquanto isso, Cinderela chegava em casa chorando e se entregava a uma garrafa de vodca que havia roubado de sua madrasta.

 

Continua no próximo capítulo

0 Sacaneadas:

Postar um comentário

Tá a fim de dar uma sacaneada na gente?
Vai em frente... pode falar o que quiser!

Só pedimos pra pegar leve nos xingamentos
=)
Abraços