Home Subscribe Twitter Parcerias TOC Entre na comunidade! Mande um email para nós!

Web Page Hit Counter

19 de set de 2008

Depoimento de um viciado

Eu comecei de forma inocente.

Comecei a pensar em festinhas, de vez em quando só pra “me soltar”. Inevitavelmente, uma coisa levou a outra e logo já era mais do que um pensar “socialmente”.

Comecei a pensar sozinho – “pra relaxar” eu dizia a mim mesmo – mas eu sabia que não era verdade. Pensar foi se tornando cada vez mais importante para mim. Até que comecei a pensar o tempo todo.

Eu pensava no trabalho. Sabia que Pensar e Trabalhar não combinam, mas não conseguia parar.

Passei a evitar meus colegas no horário de almoço para me esconder e ler um pouco de Thoreau, Dostoiveski ou Kafka. Eu voltava ao escritório tonto e confuso perguntando “O que estamos fazendo aqui?”

As coisas também não iam bem em casa. Uma noite, desliguei a TV e perguntei a minha esposa sobre o sentido da vida. Ela foi dormir na casa da mãe dela.

Não demorou até eu ter a reputação de um “Pensador Irrecuperável”. Um dia, meu chefe ligou e disse: “Camarada, eu gosto de você e me dói dizer isso, mas seu hábito está se tornando um problema. Se você não parar de pensar durante o trabalho, você vai ter que achar outro emprego.” Isso me deu muito em que pensar.

Cheguei em casa mais cedo depois de uma conversa séria com o chefe.

– “Querida, eu estive pensando...”

- “Eu sei que você esteve pensando e eu quero o divórcio!”

- "Mas, meu amor, não pode ser tão sério assim."

- "É sério sim! Você pensa o dia todo, o tempo todo. Parece um filósofo, e filósofos não ganham dinheiro. Se você continuar com esse seu hábito, você vai levar nosa família a miséria!”

- "Esse é um silogismo errôneo. Não aguento mais! Vou para a biblioteca!"

Saí batendo a porta. No meu caminho só pensava em Nietzsche, era uma fissura. Minhas mãos tremiam, eu suava frio. Finalmente cheguei lá, mas ... a biblioteca estava fechada.

Até hoje, acredito que foi algum tipo de Poder Superior que estava me protegendo naquela noite.

Enquanto eu ia escorregando pela parede em direção ao chão, meus olhos embaçados pelas lágrimas acharam um pôster colado na parede. As palavras: "Amigo, pensar está arruinando sua vida?” eram como um salva-vidas em meio ao mar revolto.

O pôster era da Pensadores Anônimos. E hoje eu estou aqui dando esse meu testemunho, contando minha história para vocês por causa deles. Não perco nenhuma reunião. Toda semana nos reunimos, trocamos experiências, desabafamos e sentamos em frente a uma TV para assistir 4 horas de novelas com intervalos a cada 20 minutos onde só vemos propaganda eleitoral.

Hoje sou um pensador em recuperação. Ainda tenho momentos de iluminação, mas logo que começo a pensar corro para a estante e apanho um livro do Paulo Coelho.

Ainda tenho meu emprego e as coisas melhoraram muito em casa.

Minha vida parece muito mais fácil agora que larguei o vício de pensar. Nas próximas eleições vou votar no PT.

0 Sacaneadas:

Postar um comentário

Tá a fim de dar uma sacaneada na gente?
Vai em frente... pode falar o que quiser!

Só pedimos pra pegar leve nos xingamentos
=)
Abraços